Para pessoas assim como eu….

Para pessoas assim como eu….

Para aqueles que já cresceram, quero compartilhar um poema de Fernando Pessoa, intitulado “a criança que fui chora na estrada” :

A criança que fui chora na estrada. 
Deixei-a ali quando vim ser quem sou; 
Mas hoje, vendo que o que sou é nada, 
Quero ir buscar quem fui onde ficou. 

Ah, como hei-de encontrá-lo? Quem errou 
A vinda tem a regressão errada. 
Já não sei de onde vim nem onde estou. 
De o não saber, minha alma está parada. 

Se ao menos atingir neste lugar 
Um alto monte, de onde possa enfim 
O que esqueci, olhando-o, relembrar, 

Na ausência, ao menos, saberei de mim, 
E, ao ver-me tal qual fui ao longe, achar 
Em mim um pouco de quando era assim.

Quantos de nós não perdeu o contato com sua criança interior, com sua essência, com seu senso de direção e propósito e ainda não conseguiu se reencontrar ………

Quem sabe ao “clarear as ideias”, ao se reconectar com seus valores, ao olhar para o que de fato é importante em sua vida não lhe seja possível entrar em contato consigo mesmo e resgatar parte importante de sua própria essência.

Acesse os links dessa página e conheça as propostas “Clarear”.