O poder de um só.

Há muitos anos, ainda no auge do VHS, assisti um vídeo intitulado “O poder de um só”, elaborado pela OneEarth.org.Praça da Paz Celestial

Muito mais do que ser um vídeo motivacional ou de superação, “O poder de um só” nos convidava a refletir sobre nossas possibilidades, responsabilidades e, principalmente, sobre o impacto de nossas ações – “cada um de nós tem o poder de mudar o mundo”.

Falando sobre impactos, “O poder de um só” transitava pela primeira criança negra a estudar numa escola de brancos nos EUA, Martin Luther King, Madre Tereza, Chico Mendes (quem diria), o chinês desconhecido que ousou solitariamente parar a fileira de tanques que se dirigia para a Praça da Paz Celestial (e onde, pela ironia do destino, houve um massacre dos populares) Gandhi e alguns outros desconhecidos (assista abaixo).

Sim, tais personagens viraram lenda. Mas talvez seja bom lembrar que antes disso eram também eles “simples mortais”, assim como eu e você, assim como nós.

Então, o que acontece que “algumas” pessoas conseguem, ultrapassam seus limites, atingem a glória e outras não ?

Walt Disney dizia que “se podemos sonhar, também podemos tornar nossos sonhos realidade – mas  observava que era necessário coragem para isso.  À coragem é necessário acrescentar ainda foco, comprometimento, dedicação e alguns outros ingredientes.

Certa vez, uma colega (olá Gláucia), após sair de um trabalho junto a uma comunidade, me disse que estava muito triste, pois descobrira que as pessoas com as quais acabara de trabalhar não tinham sonhos, ou melhor, não sabiam sonhar.

À experiência dela costumo acrescentar que muitas pessoas sequer sabem que “podem” sonhar. Pelo seu meio, através de sua história de vida imagino que foram levadas a crer que eram / são incapazes.

Felizmente, “a vida é mágica” e de tempos em tempos algo surge injetando energia em nossas veias – mesmo que seja em forma de algum tranco ou pontapé no traseiro.

Então, caso goste ou não de rock, quero compartilhar um recente e inusitado evento: um italiano, fã dos Foo Fighters, resolveu movimentar 1.000 (isso mesmo, MIL) músicos (vídeo abaixo) para tocarem e cantarem simultaneamente – “apenas” para sensibilizar a sua banda preferida e realizar uma apresentação, um show em sua cidade, Cesena. Em apenas 7 meses o rapaz organizou toda uma entusiasmada equipe de trabalho e arrecadou 44.788 Euros ( algo em torno de R$ 169.000,00, em valores de hoje). Então, querer é sim poder. (E vale a pena dar uma olhada no link do projeto: http://www.rockin1000.com/)

Como disse o internauta Éuber Ricardo Vitor Souza, “esse cara junta 1000 músicos pra chamar um show do Foo Fighter e a gente não consegue juntar 5 amigos pra fazer um churrasco”.

Depois disso, a pergunta que faço é: como está o “seu” poder, como anda seu nível de combustível ou energia ? E que pensa a fazer a respeito ?

Até a próxima.

 

 

 

 

 

O que achou desse artigo?

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s