MAS AFINAL, QUEM É O JÚLIO ?

Apesar da vontade e de ter alguns temas interessantes anotados, há tempos não escrevo.Mas, hoje conheci o Júlio; ou melhor, conheci um pouco melhor o Júlio e achei que não poderia deixar passar essa oportunidade, tinha que compartilhar dessa experiência com vocês.

Mas, afinal, quem é o Júlio, ou ainda, o que o Júlio representa ?

Pois é, o Júlio é um ex-comandante de uma companhia aérea (que hoje apenas presta serviços particulares), com um corpo todo cheio de músculos, se parecendo mais com um brutamontes, um troglodita; às vezes educado, mas mais para bicho bronco.

Por esses dias, me deparo com o cabra andando por uma estrada, num sol escaldante, a passos largos, já a quilômetros da cidade, com uma sacolinha na mão. Perguntei-lhe se desejava carona, o que foi recusado. Sem perder o passo, Júlio disse que estava “esfriando a cabeça” (e lá, por volta daquelas 14 hs, fazia uns 31ºC….).

Bem, encontro hoje o Júlio na academia e o ouço perguntar sobre a velocidade máxima da esteira (18 km/h) – não me pareceu que o Júlio se contentou com essa informação.

Me acheguei com cuidado, notei que havia uma maçã sobre o painel da esteira e sorri para o mesmo. Ele correspondeu e disse que queria “secar” e por alguns instantes não parou de falar. Num dado momento ele disse que era a maneira que estava encontrando para extravasar sua energia, que para alguém como ele que tem uma visão 360º das coisas é muito difícil se manter são, que estava tentando reduzir a quantidade de suas preocupações.

Sorri, disse que queria saber mais sobre ele; sobre o que ele “não estava dizendo”.

Entre uma atividade e outra descobri que no ano passado o Júlio teve um câncer de intestino, tendo retirado alguns centímetros do mesmo. Com seu jeitinho nada delicado, ele passou a me dizer que se tornou um ser anti-social, que não tem mais tempo para bobagens ou baboseiras, que responde o que lhe dá na telha e por aí vai. Novamente sorri.

Apenas quem vivenciou o que outro está vivenciando é que está em condições de melhor compreendê-lo; e acho que posso dizer que ali, naquele momento, passei a decifrar, a compreender o Júlio – como pessoa e não mais como um troglodita.

Aqui vale um aparte: temos o péssimo hábito de apreciar as pessoas por suas atitudes e não por aquilo que elas realmente são; ou seja, confundimos comportamentos com identidade. Em outras palavras, o Júlio podia sim ter modos ou se “comportar” como um troglodita, mas isso não significa que realmente fosse um. Por outro lado, certamente era visto dessa forma (inclusive por mim), seja por barreiras sociais, preconceitos; ou pior, em função daquilo que nunca falamos: por conta de nosso desinteresse e descaso para com as pessoas que estão ao nosso lado. Afinal, vivemos num mundo de “conexões”; porém elas são mais virtuais do que reais. Quando não dispomos de ferramentas para distinguir o que é uma coisa, o que é outra: todos perdem !

Voltando ao Júlio, meu aprendizado destes últimos anos me permitiu lhe dizer que há “palavras bonitas” que expressam o mesmo significado das “palavras feias”; sem no entanto fazer com as pessoas se sintam agredidas.

Ao invés de se apresentar como “bicho do mato” ou “ser anti-social”, lhe sugeri que dissesse que agora está apenas “focando no que realmente importa”.

Disse-lhe ainda que “é possível sorrir, mesmo ao dizer um não, ao negar algo para outrem”; e que por mais importante que seja a atividade física para o extravasamento de nossas energias negativas, as questões que nos incomodam devem ser solucionadas de dentro para fora.

Tive a impressão de que o Júlio, ao menos no dia de hoje, voltou para casa mais tranquilo, de bem consigo mesmo.

E no final é isso, não se trata em saber quem é o Júlio, mas o que ele representa. Ele é uma pessoa como qualquer um de nós; mas também está a representar o modo pelo qual muitos de nós estamos vivendo: no limite, fugindo de nós mesmos, a ponto de explodir, procurando por respostas e alternativas………

Focar no que importa é o pilar mestre do curso de resiliência. Distinção entre identidade e comportamento em prol de ações assertivas também fazem parte desse curso.

EMAIL_V03_003

O que achou desse artigo?

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s